quarta-feira, 30 de março de 2016

Programa de Apoio Acadêmico melhora desempenho de estudantes

O acompanhamento integral dos estudantes assistidos pela política de Assistência Estudantil da Universidade Federal do Pará é o objetivo do Programa de Apoio Pedagógico (Proap) desenvolvido pela Diretoria de Assistência e Integração Estudantil (DAIE) da Pró-Reitoria de Extensão (Proex). O Proap funciona baseado em três eixos simultâneos de atendimento aos discentes: psicológico, pedagógico e social.
Cerca de 3.300 estudantes da UFPA recebem bolsas e auxílios financeiros para custear despesas com alimentação, transporte e material didático. Mas nem sempre é o suficiente para que o aluno tenha a tranquilidade para estudar, ter um bom desempenho e concluir a graduação.  Por isso o Programa de Apoio Pedagógico oferta uma série de ações que visam à formação integral do aluno.
Além dos auxílios - Segundo a coordenadora do Proap, Ana Clotilde Colares, o programa surgiu da observação da equipe técnica da DAIE de que não bastava conceder o auxílio financeiros para os alunos. “ Muitos estudantes nos procuram porque apresentam dificuldades de aprendizagem, problemas familiares, questões de saúde e diversas necessidades que vão além da questão econômica, por isso desenvolvemos o que chamamos de acompanhamento TRIE, o qual envolve o serviço de Psicologia, Pedagogia e Assistência Social. Já tivemos vários exemplos de alunos prestes a ser jubilados que passamos assistir e conseguiram concluir o curso”, afirma a coordenadora.
Projetos- Entre os projetos desenvolvidos pelo Proap, destaca-se o curso de nivelamento em Cálculos básicos (PCNA), que oferta aulas de Cálculos para alunos com dificuldades em disciplinas como Matemática, Física e Química. O resultado já é percebido no Instituto de Tecnologia (ITEC), com a diminuição da repetência dos alunos das engenharias.  Outra ação é a implantação de infocentros nos campida UFPA para a inclusão digital dos alunos. Os campi de Belém e Altamira já contam com essa ferramenta e, em Cametá, está em fase de implantação. Para Soure e Castanhal, a previsão é que, no segundo semestre de 2016, seja viabilizado.
Para os alunos que necessitam de leitura e produção em língua estrangeira, como Inglês, Frances e Espanhol, e não podem arcar com despesa em formação nesses idiomas, é ofertado o Pró-Línguas, em que o estudante recebe bolsas e material didático para se matricular nos cursos livres do Instituto de Letras da UFPA.
Desempenho escolar - O diretor de Assistência Estudantil, professor José Maia Bezerra Neto, afirma que todos os investimentos no acompanhamento integral do aluno contribuem para diminuir a evasão e formação qualificada dos estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica. “Nossa equipe de pedagogos, psicólogos e assistentes sociais está qualificada para fazer o acompanhamento da situação do aluno. Quando percebemos que um discente que recebe auxílio financeiro não está tendo um bom desempenho no histórico escolar, nós o chamamos para entender suas necessidades e, dependendo do caso, ele é encaminhado para os nossos serviços, que vão da consulta médica a treinamento com coaching acadêmico”, afirma o diretor.
Formação continuada – A equipe de pedagogos, psicólogos e assistentes sociais da DAIE/Proex participa constantemente de atividades de qualificação para o atendimento ao aluno. No dia 18 de março de 2016, estiveram em encontro de formação com a técnica do Serviço de Aconselhamento Psicológico da Universidade de São Paulo (USP). Durante o evento, obtiveram informações sobre a experiência do Plantão Psicológico do atendimento ao aluno da USP. Para a psicóloga Adriana Nascimento, a formação permanente dos técnicos é indispensável. “Muitos alunos nos procuram com diversas demandas que exigem preparação da equipe, por isso nos esforçamos para ter o preparo necessário para responder às necessidades dos alunos.”
Pesquisa - Para medir o impacto da política de Assistência Estudantil na vida dos estudantes que recebem bolsas, auxílios e serviços, a DAIE está desenvolvendo pesquisa no período entre 21 de março e 29 de abril 2016.   A coleta de dados será realizada por meio on-line, no Sistema Gerencial de Assistência Estudantil (SiGAEst).
Texto e fotos: Ana Lúcia Oliveira - Assessoria Comunicação Proex

domingo, 27 de março de 2016

Inscrições para Programa de Cursos de Nivelamento da Aprendizagem


Calouros de todas as Faculdades de Engenharia da Universidade Federal do Pará (UFPA) podem se inscrever nas aulas presenciais do Programa de Cursos de Nivelamento da Aprendizagem (PCNA), que oferta os cursos de Matemática Elementar, Química Elementar e Física Elementar. A iniciativa objetiva evitar a evasão e a reprovação dos novos alunos do Instituto de Tecnologia (ITEC). Inscrições gratuitas podem ser realizadas até 31 de março, por meio de formulário eletrônico. Vagas limitadas.
As aulas ocorrem no período de 2 a 18 de maio, nos turnos da manhã e tarde. Os alunos inscritos vão receber material apostilado e contam com suporte de recursos disponíveis em plataforma virtual (MOODLE). O curso pode ser contabilizado como carga horária de atividades complementares exigidas pelas faculdades.
Melhor desempenho acadêmico - As atividades do PCNA iniciaram-se em 2011 e, desde então, visam fortalecer a formação em ciências básicas dos discentes de graduação do ITEC/UFPA, de modo a proporcionar melhor desempenho acadêmico, bem como garantir a integralização curricular em tempo hábil e, principalmente, possibilitar um processo de ensino aprendizagem mais efetivo que leve a maior qualidade na formação do profissional formado na Universidade.
PCNA – Coordenado pelos professores Alexandre Guimarães Rodrigues e José Benicio Cruz Costa, o programa possui 17 monitores bolsistas, distribuídos nos cursos de Física, Química e Matemática Elementares. O programa conta com o apoio das Pró-Reitorias de Extensão (Proex) - por meio da Diretoria de Assistência Estudantil (DAIE) - e de Ensino de Graduação (Proeg), da direção do ITEC, além da colaboração do Projeto Newton e da Assessoria de Educação a Distância (AEDI/UFPA).
Para outras informações sobre o PCNA, basta acessar o site do ITEC ou ligar para os números (91) 3201-8888 / 8882, ou entrar em contato pelo e-mail pcna.itec@gmail.com.
Serviço:
Inscrições para o Programa de Cursos de Nivelamento da Aprendizagem (PCNA)
Vagas para os cursos elementares de Matemática, Física e Química
Inscrições até 31 de março, por meio de preenchimento do formulário eletrônico
Período das aulas: 2 a 18 de maio
Outras informações no site do ITEC, pelo e-mail pcna.itec@gmail.com, ou pelos telefones (91) 3201-8888 / 8882
Texto: Rafael Rocha – Assessoria de Comunicação da UFPA
Arte: Divulgação

Publicado

quinta-feira, 17 de março de 2016

Dia Internacional Contra a Discriminação Racial

A Casa Brasil-África, a Casa de Estudos Árabes, a Cátedra Brasil-África de Cooperação Internacional e o Grupo de Estudos Afro-Amazônico vão marcar o Dia Internacional Contra a Discriminação Racial  promovendo nesta segunda-feira, dia 21 de março, uma mesa redonda com o tema "Islã: Estigmas, Diversidade e Geopolítica".  O evento acontecerá  na Sala de Audiovisual do Laboratório de Antropologia Arthur Napoleão, às 14h30m. Não há  necessidade de inscrição prévia para participar do evento (vide detalhes em anexo).
O Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial foi criado pela ONU e celebra-se no dia 21 de março em referência ao Massacre de Sharpeville.
Em 21 de março de 1960, em Johanesburgo, na África do Sul, 20.000 pessoas faziam um protesto contra a Lei do Passe, que obrigava a população negra a portar um cartão que continha os locais onde era permitida sua circulação. Porém, mesmo tratando-se de uma manifestação pacífica, a polícia do regime de apartheid abriu fogo sobre a multidão desarmada resultando em 69 mortos e 186 feridos.
Em memória a este massacre a Organização das Nações Unidas instituiu 21 de março o dia Internacional de Luta contra a Discriminação Racial.

sexta-feira, 4 de março de 2016

assistencia estudantil da ufpa

Este vidéo esclarece um pouco sobre a assistencia estudantil vejam !!! https://youtu.be/7akdZ6T5ssw

UFPA realiza segunda fase do Processo Seletivo Especial 2016

Começa, nesta semana, a segunda fase do vestibular especial da Universidade Federal do Pará (UFPA) voltado a estudantes indígenas, quilombolas e integrantes de populações tradicionais, interessados no curso de Etnodesenvolvimento. Nesta etapa, os candidatos passam por uma entrevista individual, com análise documental. Ao todo, 1.447 pessoas continuam na disputa por uma das 717 vagas ofertadas em 169 cursos de graduação.
A segunda fase do Processo Seletivo Especial 5-2015 (PSE5-2015) ocorre entre os dias 2 e 5 de março, nos campi da UFPA em Abaetetuba, Altamira, Belém, Cametá e Soure, tanto no período matutino, das 8h às 12h, quanto no vespertino, das 14h às 18h. O Centro de Processos Seletivos da UFPA (CEPS) alerta os candidatos sobre o horário de chegada para participar da seleção.
Uma hora antes - “Os candidatos devem checar a data e o turno para a avaliação e chegar ao local uma hora antes das entrevistas iniciarem, pois, após esse horário, não poderão entrar e serão eliminados por falta. Quem comparecer ao local, na data e/ou no turno errados não será avaliado”, orienta Arquimimo Almeida, assessor do Ceps. O cronograma das entrevistas está disponível no site do CEPS  ou na página do concurso.
As entrevistas serão conduzidas por, pelo menos, dois professores especialistas da UFPA que integram as Comissões Avaliadoras em cada campus da Instituição. Além de saber mais informações sobre os candidatos e sua relação com a comunidade tradicional à qual pertencem, eles também analisam o histórico escolar dos estudantes e a Declaração de Pertencimento apresentada.
Números - O PSE5 registrou um total de 3.928 inscritos, 1.958 redações foram corrigidas e 1.447 candidatos passaram para a segunda fase da seleção diferenciada. Entre os que continuam na disputa por vagas, há 1.239 quilombolas, 62 indígenas e 146 integrantes de populações tradicionais que desejam entrar no curso de Etnodesenvolvimento, desta vez, ofertado em Soure, no Marajó.
• Serviço:
2ª Fase do PSE-5 para candidatos indígenas, quilombolas e interessados no curso de Etnodesenvolvimento
Período: 2 a 5 de março
Horário: Das 8h às 12h ou das 14h às 18h
Informações: (91) 3201-8386, 3201.8387 e 3201.7266 ou ceps@ufpa.br
Mais informações no site do concurso ou na página do Ceps.
Acesse o Mapa das Entrevistas em Belém e nos demais campi.
Texto: Glauce Monteiro - Assessoria de Comunicação da UFPA
Foto: Alexandre Moraes
Publicado em: 29.02.2016 18:00

UFPA realiza programação em homenagem às mulheres servidoras

Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, que é comemorado no dia 08 de março, a Pró-Reitoria de Desenvolvimento e Gestão Pessoal (Progep) irá realizar uma programação especial, entre os dias 08 e 11 de março, por meio da Diretoria de Saúde e Qualidade de Vida. A programação será composta por rodas de conversa, oficinas, exibição de filmes, exposição de artesanatos e atrações artísticas. O evento ocorre no auditório e hall da Reitoria da UFPA.
A programação é destinada a homenagear e valorizar as servidoras da Universidade Federal do Pará por meio da promoção de ações de saúde e qualidade de vida. O tema é “Mulheres, gêneros, políticas: desconstruindo mitos.”
Programação - Nos três dias de evento, serão realizadas quatro rodas de conversa, com os temas: “Mulheres, gêneros, políticas: desconstruindo mitos”, às 9h do dia 08, no auditório da Reitoria; “Gêneros, raças e políticas”, às 9h do dia 09, no hall da Reitoria; “Violência doméstica: entre o Jurídico e o Psicológico”, às 8h do dia 10, no auditório da Reitoria; e “Saúde, adoecimento e qualidade de vida no processo de trabalho na contemporaneidade”, às 10h do dia 10, também no auditório da Reitoria.
Também estão previstas outras ações como: exposição das feiras de talento dos servidores artesãos da UFPA; apresentação da ação “Dançar é vida e saúde” do grupo Parafolclórica Santo Agostinho;  apresentação do grupo Mestre Curica e as Guitarradas; entre outros. Também será exibido o filme “As Sufragistas” no dia 09 de março e a oficina “Respire para desestressar”, no dia 10.
Dentro da diretoria, existem três coordenadorias. Uma delas é a de Responsabilidade Social, que tem o objetivo de contribuir para a integração social, onde as pessoas se sintam seguras e valorizadas. “Com essas ações, nós buscamos entender a subjetividade da mulher, para conscientizá-la.”, afirmou Tânia Brasil, coordenadora de Responsabilidade Social, da Diretoria de Qualidade de Vida.
“Nós vamos levar essa referência para  grupo de mulheres, mas entendendo que o que realmente queremos é construir uma cultura de saúde com justiça”, afirmou Maria Josefa, Diretora de Saúde Qualidade de Vida. A programação será gratuita e a inscrição será registrada por meio de lista de frequência. O evento se destina aos servidores da UFPA e familiares, mas qualquer pessoa que tenha interesse no tema poderá comparecer.
A organização da programação do Dia Internacional da Mulher se deu a partir do PDU (Planejamento de Desenvolvimento da Unidade), que define os eventos de integração social, sendo estes: dia da mulher, dia das mães, dia de qualidade de vida, dia dos pais, dia do servidor e confraternização natalina. Outros projetos desenvolvidos pela Progep são sobre música no trabalho, aposentadoria e renovação da vida e de dança, todos eles voltados para a integração de pessoal.
Serviço:
Programação em homenagem ao Dia Internacional da Mulher
Data: entre os dias 08 e 11 de março
Local: auditório e hall da Reitoria
Horários variados.
Programação: rodas de conversa, oficinas, exibição de filmes, exposição de artesanatos e atrações artísticas. Veja a programação completa.
Texto: Elisa Vaz – Assessoria de Comunicação da UFPA
Foto: Laís Teixeira

Publicado em: 04.03.2016 18:00
 

UFPA faz cadastro de calouros PcDs, indígenas e quilombolas

A Universidade Federal do Pará considera enriquecedora a convivência respeitosa com a diversidade e as diferenças, sejam elas linguísticas, culturais, físicas, sociais ou religiosas. Por isso o Núcleo de Inclusão Social (NIS), da Pró-Reitoria de Pós-Graduação (Proeg), convoca os calouros aprovados no PS 2016 como pessoas com deficiência (PcDs), indígenas e quilombolas para realizarem seu cadastro, a fim de receberem atendimento de qualidade, de acordo com as suas necessidades específicas, ao longo de suas trajetórias acadêmicas.
Como fazer - As Instituições de Ensino Superior são importantes agentes de transformação por terem a responsabilidade de promoção de princípios éticos e de desenvolvimento social equitativo e sustentável, que resultem na produção e transmissão de saberes e na formação de profissionais. Dessa forma, o NIS solicita que os ingressantes PcDs, com transtornos e altas habilidades acessem este link ou, no caso de indígenas e quilombolas, acessem este outro link . É necessário preencher e enviar o formulário eletrônico, para que a equipe possa identificar o público-alvo a ser atendido e o tipo de acessibilidade necessária para a permanência com sucesso na Universidade.
“Esta divulgação está sendo feita para que o NIS dê o suporte necessário para o maior número possível de alunos da UFPA: PcDs, com transtornos funcionais específicos, com transtornos do espectro autista e com outros tipos de transtornos; indígenas e quilombolas que iniciarão seus cursos no ano de 2016”, explica a coordenadora do Núcleo, Rosilene Prado.
Sobre o Núcleo de Inclusão – O NIS atende alunos com deficiência, transtornos, altas habilidades, indígenas e quilombolas. O Núcleo tem como missão contribuir para a implementação de políticas acessíveis no âmbito da UFPA, no intuito de garantir a eliminação de barreiras atitudinais, arquitetônicas, de comunicação, de informação e acesso às tecnologias assistivas e pedagógicas para esse público. Atualmente, o NIS atende 55 alunos, entre os quais, estão: 19 com deficiência visual; 7 com deficiência auditiva; 17 com deficiência física; 4 com deficiências múltiplas; 3 autistas; 3 com dislexia e TDAH; 2 com outros tipos de transtornos.
Serviço:
Cadastro de pessoas com deficiência (PcDs), indígenas e quilombolas no Núcleo de Inclusão
Como fazer: Os ingressantes devem acessar aqui.  No caso de indígenas e quilombolas, acessar este link. É necessário preencher e enviar o formulário eletrônico.
Mais informações pelo fone (91) 3201-7673 ou pelo e-mail proegnis@gmail.com.
Texto: Elisa Vaz – Assessoria de Comunicação da UFPA
Foto: Adolfo Lemos

Publicado em: 02.03.2016 18:00